Imprimir
 
Fechar

Fundação Eletrosul de Previdência e Assistência Social - ELOS
Praça Pereira Oliveira, 64 - Sobreloja - Ed. Emedaux - Cep 88.010-540 - Florianópolis - SC
Fone (048) 2107-7500 Fax (048) 2107-7510 - CNPJ 42.286.245/0001-77 - www.elos.org.br

Relatório de Rentabilidade

Dados do relatório

Cenário Econômico

No Brasil, juro subindo rápido e reforma tributária saindo do papel. Nos EUA, mercado menos preocupado com inflação e redução do pacote de infraestrutura.

O mês foi mais uma vez positivo para os ativos, apesar da volatilidade. O avanço da vacinação ao redor do mundo, inclusive no Brasil, está injetando um certo grau de otimismo nos mercados, com os investidores finalmente conseguindo desenhar um horizonte sem se preocupar com a COVID-19.

No Brasil, o crescimento no primeiro trimestre, medido pelo PIB, surpreendeu positivamente os investidores, fazendo com que as projeções para o ano atingissem patamares acima de 5,00%, ante 3,00% semanas antes. Por outro lado, o maior crescimento tende a gerar mais inflação, e isto está preocupando o mercado.

Para tentar amenizar este problema, o nosso Banco Central mais uma vez aumentou a taxa básica de juro, a taxa SELIC, agora em 4,25%, e em ata desta reunião, foi dito que o BC pretende elevar ainda mais a taxa de juro, com o intuito de controlar a inflação. O mercado projeta taxa SELIC em 6,50% no final deste ano, e inflação, medida pelo IPCA, próxima de 6,00%, bem acima do teto da meta de inflação, que é 5,25%.

Por mais que a inflação atual seja por fatores de curto prazo, como a excessiva alta dos preços das commodities nos últimos 12 meses, como é o caso do petróleo, a nossa economia é muito indexada, e a alta de preço no curto prazo pode se estender para os próximos anos caso não seja controlada de imediato. Por isso, o mercado entendeu como positivo, o movimento do Banco Central.

A reforma Tributária parece que tem ganhado corpo. Ela tem por objetivo simplificar a carga tributária brasileira, aumentando a eficiência e produtividade da nossa economia, contribuindo para um crescimento mais sustentável no longo prazo. O texto-base apresentado pelo Ministério da Economia agradou boa parte do mercado, todavia, com certeza terá modificações para o bem e para o mal.

Nos EUA, com o avanço da vacinação e maior crescimento, também há o risco de inflação elevada. Mas, diferentemente do observado no Brasil, o banco central dos EUA, o Federal Reserve (FED), não elevou a taxa básica de juro nenhuma vez este ano, e só pretende elevar em meados de 2023. O motivo, segundo o FED, é que a inflação atual é temporária, por fatores como a alta do preço das commodities, mesma história daqui.

A grande diferença por lá é que a economia não é tão indexada como a nossa e a capacidade de crescimento dos EUA é enorme, com elevadíssima produtividade. Além do mais, o FED argumenta que o mercado de trabalho permanece aquém do esperado. Por hora, os investidores estão comprando a argumentação do banco central americano e confiando que de fato seja uma inflação de curto prazo, mas estão atentos. Ainda, o pacote de infraestrutura, que antes estava esperado algo em torno de 2,3 trilhões de dólares, agora está em 1,2 trilhão de dólares, por pressão da oposição, o que também reduz o risco de crescimento demasiado e inflação descontrolada.

Posto isto, no mês, os títulos públicos indexados à inflação (NTN-B ou Tesouro IPCA) apresentaram retorno de 0,42%, os títulos públicos prefixados (LTN e NTN-F ou Tesouro Prefixado) rentabilizaram 0,21%. Os títulos públicos pós-fixados (LFT ou Tesouro SELIC) apresentaram retorno de 0,35%, acima do ativo livre de risco, representado pelo CDI, que avançou 0,31%. Nos ativos de renda variável, o Ibovespa, principal índice acionário brasileiro, avançou 0,46%, enquanto MSCI World e SeP 500, principais índices globais de ação, rentabilizaram 1,40% e 2,22% respectivamente.

Autor: I9Advasory-Consultoria Financeira (parceira ELOS)

Desempenho do Plano Mês Ano Últimos 12 meses Últimos 24 meses Desde Fev/2010
Plano NCD 0,11% 2,08% 2,08%
* Índ. Referência 0,96% 4,84% 8,90% 11,13% 91,71%
* INPC (mês anterior)
Indicadores Financeiros Mês Ano Últimos 12 meses Últimos 24 meses Desde Fev/2010
INPC 0,60% 3,95% 9,22% 11,78% 91,18%
IPCA 0,53% 3,77% 8,35% 10,66% 89,79%
SELIC 0,31% 1,28% 2,28% 6,84% 163,78%
CDI 0,31% 1,28% 2,28% 6,99% 163,04%
Poupança 0,20% 0,87% 1,60% 5,08% 94,70%
Ibovespa 0,46% 6,54% 33,40% 25,59% 93,88%
Dólar (4,40%) (3,82%) (8,65%) 30,54% 166,89%

Performance Histórica do Plano

    Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez No Ano
2021 Plano NCD 1,97% 0,11% 2,08%
* Índ. Referência 0,38% 0,96% 4,84%
* INPC (mês anterior)

Rentabilidade por segmento

Desempenho do Plano R$ (mil) Participação Mês Ano Últimos 12 meses Últimos 24 meses Desde Fev/2010
TOTAL RENDA FIXA 4.289 79,03% 0,12% 1,23%
Caixa 4 0,10% 0,00% 0,00%
NTN-B (IPCA) 2.841 66,24% (0,08%) 1,18%
LFT (SELIC) 193 4,51% 0,38% 1,02%
FIM INGLESES [Regulamento] 49 1,13% 1,36% 1,62%
FIM BARRA VELHA [Regulamento] 749 17,47% 0,11% (0,56%)
FIM FICUS [Regulamento] 372 8,68% 0,23% 0,75%
FI VINCI RF IMOBILIÁRIO CP [Regulamento] 28 0,65% (0,37%) 1,93%
FIDC VINCI ENERGIA SUSTN [Regulamento] 36 0,84% 1,28% 0,90%
DPGE 16 0,37% 1,21% 6,90%
RENDA VARIÁVEL 985 18,15% 1,30% 6,64%
QUEST SMALL CAPS FIA [Regulamento] 211 21,46% 1,61% 13,29%
ATMOS INST FIC FIA [Regulamento] 62 6,30% 0,41% 12,31%
NEO NAVITAS [Regulamento] 96 9,77% 3,49% 8,43%
OCEANA SELECTION [Regulamento] 129 13,14% 1,21% 8,27%
MOAT CAPITAL [Regulamento] 93 9,39% 1,52% 0,77%
LEBLON AÇÕES II FIC FIA [Regulamento] 70 7,12% 2,17% 11,01%
VINCI MOSAICO FIA [Regulamento] 54 5,50% (0,43%) 5,24%
CONSTÂNCIA FUNDAMENTO FIA [Regulamento] 113 11,46% (0,26%) 11,75%
OCEANA VALOR FIC FIA [Regulamento] 70 7,13% 1,39% 9,86%
CONSTELLATION INST FIC FIA [Regulamento] 36 3,68% 1,55% 2,06%
OCEANA SELECTION 30 FIC FIA [Regulamento] 26 2,59% 1,19% 8,20%
ITAÚ PRIVATE AÇÕES FIA [Regulamento] 24 2,45% 0,46%
INVESTIMENTOS ESTRUTURADOS 109 2,01% 0,87% 1,26%
FIP RIO BRAVO ENERGIA I 4 3,78% (0,24%) 4,83%
ABSOLUTE VERTEX II FIC DE FIM [Regulamento] 14 12,57% 0,88% 3,39%
MAUA MACRO FIC DE FIM [Regulamento] 13 11,59% 1,33% (4,11%)
ABSOLUTE ALPHA GLOBAL FIC DE FIM [Regulamento] 20 18,48% 0,28% 1,97%
ABSOLUTE ALPHA GLOBAL FIC DE FIM [Regulamento] 20 18,40% 0,29% 1,96%
STRATUS SCP III BRASIL FIP-M [Regulamento] 4 4,12% (4,47%) (7,04%)
CLARITAS TOTAL RETURN FIC FIM [Regulamento] 13 12,22% 0,10%
IBIUNA LONG SHORT STLS FIC FIM [Regulamento] 21 18,85% 3,78%
IMÓVEIS 44 0,81% 0,53% 2,53%
CENTRO SÉCULO XXI 44 100,00% 0,54% 3,33%
TOTAL GERAL 5.427 100,00% 0,11% 2,08%