Imprimir
 
Fechar

Fundação Eletrosul de Previdência e Assistência Social - ELOS
Praça Pereira Oliveira, 64 - Sobreloja - Ed. Emedaux - Cep 88.010-540 - Florianópolis - SC
Fone (048) 2107-7500 Fax (048) 2107-7510 - CNPJ 42.286.245/0001-77 - www.elos.org.br

Relatório de Rentabilidade

Dados do relatório

Cenário Econômico

Crise energética no Brasil e no mundo pressiona inflação e afeta perspectivas de crescimento econômico

Em setembro de 2021, os investidores globais se depararam com uma nova situação, a crise energética global. Há alguns meses, só o Brasil enfrentava este problema, por conta da nossa dependência da energia hidrelétrica, que representa 2/3 da nossa matriz energética. Nós brasileiros, já tínhamos observado pressões inflacionárias, dado os reajustes das bandeiras tarifarias e até a possibilidade de um racionamento, que poderia afetar o crescimento econômico.

Na Europa, o problema é oriundo dos preços exorbitantes do gás natural, reflexo da produção aquém do esperado após a reabertura econômica. Fonte importantíssima na matriz energética do bloco europeu, por lá, o gás natural mais que dobrou de preço nos últimos 30 dias, e mais, outras fontes energéticas, como a eólica, decepcionaram por conta do clima, aumentando ainda mais a dependência do gás.

Na China, o desejo do país de ser mais sustentável agravou o problema energético. No gigante asiático, parte relevante da matriz energética vem do carvão mineral, altamente poluente. Por sua vez, a China vem restringindo o uso e a produção desta fonte de energia, em um momento não tão oportuno. O preço do carvão disparou, e esta combinação de fatores causou apagões no país nos últimos dias.

Como a China é maior exportadora de insumos básicos para o mundo, estes apagões pontuais nos últimos dias já prejudicou a cadeia de suprimentos global, principalmente, os chips semicondutores, que já estavam escassos. Vimos nas últimas semanas mais empresas paralisando suas produções por falta destes componentes.

Empresas interrompendo suas produções, diminuição do crescimento das economias, e os preços da energia em alta trazem ainda mais inflação. Os investidores começaram a precificar o risco de estagflação, ou seja, crescimento econômico baixo e inflação elevada.

O mais intrigante é que meses atrás a inflação já não era mais um problema tão grande assim, pelo menos no mundo, e agora, o tema volta à tona com mais força, impactando todos os ativos de risco no mundo inteiro.

Resumindo, crise energética causa inflação elevada, o que leva a juros mais altos, o que nos entrega um menor crescimento, este é o novo mantra que os investidores estão enfrentando. No mês, tivemos o avanço da vacinação, remédios contra a COVID-19 sendo testados e mostrando resultados, mas nada disso conseguiu animar o sentimento mais pessimista do mercado.

Neste contexto, os títulos públicos indexados à inflação (NTN-B ou Tesouro IPCA) rentabilizaram -0,13%, os títulos públicos prefixados (LTN e NTN-F ou Tesouro Prefixado) rentabilizaram -0,33%, enquanto os títulos públicos pós-fixados (LFT ou Tesouro SELIC) rentabilizaram 0,49%, acima do ativo livre de risco, representado pelo CDI, que rentabilizou 0,44%.

O Ibovespa, principal índice de ações brasileiras, rentabilizou -6,57%, e no exterior, o SeP 500, a NASDAQ e o MSCI World, principais índices globais de ações, rentabilizaram -4,76%, -5,31% e -4,29% respectivamente. Na contramão, o dólar se valorizou frente a uma cesta de moedas, inclusive ao real, fechando o mês cotado a R$ 5,44, alta de 5,76%. Essa valorização também é reflexo da busca dos investidores globais por um porto seguro e, nestes momentos, geralmente o dólar é a principal escolha.

Autor: I9Advasory-Consultoria Financeira (parceira ELOS)

Desempenho do Plano Mês Ano Últimos 12 meses Últimos 24 meses Desde Fev/2010
Plano ELOSPREV CGT Eletrosul (0,97%) (1,37%)
* Índ. Referência 0,88% 2,52%
* INPC (mês anterior)
Indicadores Financeiros Mês Ano Últimos 12 meses Últimos 24 meses Desde Fev/2010
INPC 1,20% 7,21% 10,78% 15,09% 97,16%
IPCA 1,16% 6,90% 10,25% 13,70% 95,52%
SELIC 0,44% 2,51% 2,99% 6,49% 166,98%
CDI 0,44% 2,53% 3,01% 6,66% 166,28%
Poupança 0,24% 1,57% 1,92% 4,67% 96,05%
Ibovespa (6,57%) (6,75%) 17,31% 5,95% 69,69%
Dólar 5,76% 4,59% (3,57%) 30,62% 190,22%

Performance Histórica do Plano

    Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez No Ano
2021 Plano ELOSPREV CGT Eletrosul 1,97% 0,11% (1,17%) (1,28%) (0,97%) (1,37%)
* Índ. Referência 0,38% 0,96% 0,60% 1,02% 0,88% 2,52%
* INPC (mês anterior)

Rentabilidade por segmento

Desempenho do Plano R$ (mil) Participação Mês Ano Últimos 12 meses Últimos 24 meses Desde Fev/2010
TOTAL RENDA FIXA 26.073 83,44% (0,14%) (0,29%)
Caixa 23 0,09% 0,00% 0,00%
NTN-B (IPCA) 17.134 65,71% 1,05% 2,56%
LFT (SELIC) 1.343 5,15% 0,53% 2,51%
FIM INGLESES [Regulamento] 719 2,76% (0,22%) 0,41%
FIM BARRA VELHA [Regulamento] 3.884 14,90% 0,07% (0,89%)
FIM FICUS [Regulamento] 2.491 9,55% 0,39% 1,12%
FI VINCI RF IMOBILIÁRIO CP [Regulamento] 164 0,63% (1,25%) 2,78%
FIDC VINCI ENERGIA SUSTN [Regulamento] 219 0,84% 0,10% 0,58%
DPGE 96 0,37% 1,50% 11,09%
RENDA VARIÁVEL 4.544 14,54% (6,02%) (8,81%)
QUEST SMALL CAPS FIA [Regulamento] 977 21,50% (4,19%) (1,53%)
ATMOS INST FIC FIA [Regulamento] 284 6,26% (8,28%) (3,13%)
NEO NAVITAS [Regulamento] 451 9,93% (8,12%) (4,39%)
OCEANA SELECTION [Regulamento] 604 13,29% (6,01%) (4,95%)
MOAT CAPITAL [Regulamento] 414 9,11% (4,00%) (15,19%)
LEBLON AÇÕES II FIC FIA [Regulamento] 303 6,66% (8,32%) (9,79%)
VINCI MOSAICO FIA [Regulamento] 251 5,52% (6,97%) (8,19%)
CONSTÂNCIA FUNDAMENTO FIA [Regulamento] 531 11,68% (4,73%) (1,21%)
OCEANA VALOR FIC FIA [Regulamento] 325 7,15% (6,88%) (4,41%)
CONSTELLATION INST FIC FIA [Regulamento] 173 3,80% (7,76%) (8,50%)
OCEANA SELECTION 30 FIC FIA [Regulamento] 119 2,62% (6,00%) (5,00%)
ITAÚ PRIVATE AÇÕES FIA [Regulamento] 112 2,47% (6,59%)
INVESTIMENTOS ESTRUTURADOS 575 1,84% (0,26%) (0,48%)
FIP RIO BRAVO ENERGIA I 21 3,62% (0,11%) (0,93%)
ABSOLUTE VERTEX II FIC DE FIM [Regulamento] 73 12,68% (1,71%) 3,11%
MAUA MACRO FIC DE FIM [Regulamento] 64 11,20% (0,03%) (8,40%)
ABSOLUTE ALPHA GLOBAL FIC DE FIM [Regulamento] 108 18,79% 0,44% 2,48%
ABSOLUTE ALPHA GLOBAL FIC DE FIM [Regulamento] 108 18,72% 0,44% 2,46%
STRATUS SCP III BRASIL FIP-M [Regulamento] 23 4,03% (2,94%) (9,99%)
CLARITAS TOTAL RETURN FIC FIM [Regulamento] 69 11,96% (1,02%)
IBIUNA LONG SHORT STLS FIC FIM [Regulamento] 109 18,99% 0,22%
IMÓVEIS 58 0,18% 0,54% 1,08%
CENTRO SÉCULO XXI 58 100,00% 0,54% 5,01%
TOTAL GERAL 31.250 100,00% (0,97%) (1,37%)